sexta-feira, 4 de março de 2011

Calma amor..meu amor..doce amor...


Calma amor, que não te deixo
nem te apago ou te esqueço,
só adormeço pro que fomos
se seremos ou que somos.

Não te espantes
ou te inquietes
é só o amor embalado,
embrulhado de presente
no regaço da lembrança...

Por favor amor, não chore!
que eu desmancho
e me mancho
com as cores que pintamos,
Sem tristeza então sigamos
nos querendo nos amando
só pro dia ser feliz...
Calma amor..meu amor..doce amor...

Sandra Freitas

Sem comentários:

Enviar um comentário