sábado, 5 de março de 2011

Apogeu


O palpitar acelerado do meu coração pulsante ao teu,
no enrubrecer de meus lábios cálidos
levemente humidificado pelo transpassar de tua lingua
Vertiginosamente provocando meus sentidos
salientando minha libído, despindo minhas taras
testando a pele, vertendo suores em póros excitados.
No abrigário lubrificado de meu interior
o acolhimento caloroso do prepúlcio enfurecido
Compassado massagear de prazeres
Exalando amor em ápice gotejante
Frenéticamente estonteante
Esmoeçamos silênciosamente enlaçados
Nas teias imaginárias de nossos corações

Anna Carvalho




[....]


Amo-te
e desejo-te
como nunca amei
ou desejei alguém!

Sei que me amas,
desejas!

Este amor é louco,
porque sofremos
com paixão e amor,
que vivemos
em pensamentos,
e sentimentos,
ficando nesta loucura,
à procura
do amor sonhado
que só nós entendemos!

José Manuel Brazão

Sem comentários:

Enviar um comentário