sábado, 15 de janeiro de 2011

Por amor...

Por amor,
por tanto amor,
perco-me na Vida,
não sei quem sou,
não sei já
o que faço!
Por amor
dou-me todo:
sofro,
choro,
peço perdão,
Perdoo
e esqueço o mal!
Por amor
vivo e respiro
quem amo,
como nunca amei!
Destino?
Sim, destino intenso,
com pedras no caminho,
mas o amor
é assim:
não aparece
como um presente!
Conquista-se…!
José Manuel Brazão
[...]
O amor faz perder-se
Para então encontrar-se
Amor é dádiva sagrada
Sem definição correta
Mas nunca palavra incerta
Por estar além da compreensão
O amor anda nos ares
De quem o sabe conquistar
Palavras doces, carinho pleno
Quando dói, sinal que é real
Por mais que se tente enganar
A vida, sua morada
O coração, seu lar
Amar é estar vivo
É respirar suspiros vários
É canção de tons sublimes
É desapego e sossego
Ser amor é repartir a paz
Luciana Silveira


Sem comentários:

Enviar um comentário