segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Ciclo vicioso!


Eu tenho meios,
e-mails,
textos,
trabalhos,
tarefas,
consertos,
pessoas, chamadas,
fugindo sempre...
ocupando espaços
que outrora eram seus.

Eu corro,
minutos, segundos,
me escondo
e sondo
outro meio de fugir..

mas sua imagem sorridente
me alcança
me pega
me joga na cama
me despe,
me ama,
me jura em saliva
orgasmos,
sussurros, poesia....
e eu me rendo

de novo me rendo...

e você torna a ocupar
todos os meus espaços....

(Sandra Freitas)


[....]

Meu amor,
meu desejo por ti
não tem limites,
não existem espaços.

Sei bem
onde te procurar
nos momentos insaciáveis
equeres
que te jogue na cama
te dispa,
te ame,
te jure em saliva
orgasmos
e enorme prazer!

Exaustos
olhas para mim
e teus olhos falam:
de novo me rendi!

José Manuel Brazão

Sem comentários:

Enviar um comentário