domingo, 24 de outubro de 2010

Recordando: Perdoa-me (ISA e ZÉ)


Perdoa
este amor assim!

um amor
arrebatador,
sem limites,
mas querendo
teu corpo e tua alma!

Um amor
que sinto
sem saber explicar,
mas apenas viver
com ele
e para ele!

Porque pedes-me perdão
se este amor tirou-me do chão.

Um amor
que morrerá comigo,
porque
só eu o entendo,
só eu o sinto
e quero sofrer
Assim…

Não sofras pois esse amor 
amou-me tanto que deu-me vida
Perdoe-me por sorver tanto desse amor!

ISA

José Manuel Brazão





_ _

Sem comentários:

Enviar um comentário