quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Nunca morri, apenas adormeci perante a vida!



Não,nunca morri,
apenas adormeci
perante a Vida!

Quando acordei
questionei
os sonhos havidos,
a sua razão,
o meu optimismo,
a minha esperança,
a minha doação.

Deixei
o tempo correr;
em cada instante
oportunidades perdidas,
mas valeu a pena
este percurso de Vida,
porque acordei a tempo
de recuperar
o tempo adormecido
e ter-te conhecido!

José Manuel Brazão

*Ao ler o texto “Você é a razão” de Graciele Gessner gostei tanto da frase final, que dei título a este poema*

_ _

Sem comentários:

Enviar um comentário