quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Parece o fim!


O amor
que florescia,
com um Sol radioso,
parece agora
um Outono
em pleno Verão!

Sinto meu coração
tão apertado,
que derramou
tanto amor,
agora angustiado,
magoado
de tanto sofrer,
por aquilo
que era Luz
e lentamente
se fez escuridão!

Amor
incompreendido,
não reconhecido,
porquê?

Nem eu sei
Porquê?


Minha vida
de tristeza
parece o fim!

Este amor
Para lá caminha!

Alguns chorarão;
eu já choro!

José Manuel Brazão

Sem comentários:

Enviar um comentário