domingo, 4 de julho de 2010

Pedaços de nós



Faz seu estoque de versos
De palavras soltas,
pedaços de mim.
Come as sílabas que lhe dou
em meu prato de ilusões.
Sorve a canção que há nelas
em minha taça de sonhos.
Mas lembra-te que te alimentas de mim
Que serei o sangue em suas veias,
O ar em seus pulmões
Serei eu, os músculos contraídos e rijos,
O gosto salgado das suas lágrimas.
Serei eu cosmicamente infundida em suas células
a cada poema meu.
e quando olharem nos seus olhos
é a mim que verão
pulando, dançando, pulsando...

Sandra Freitas



[....]

Amo-te
e sempre te amarei!

Somos
um para o outro!
Tu mulher de paixão
eu suando amor,
dá um grande amor!

Vivemos este amor
em nossos silêncios,
com sofrimentos,
com lutas interiores,
mas com corações
entregues a este amor,
arrebatador,
lindo e profundo!

Sofres muito
por mim!
Vês duas pombas a voar
e acenas para a favorita!

A da Paz!

Já poisou
muitas vezes no teu ombro
e tu choras
por tanto carinho
e por não a levares contigo!

Sabes
que ela voltará
todos os dias,
à mesma hora
e aparece a tua alegria
dum amor vivido,
conquistado!

Continuamos
os nossos silêncios,
sempre com saudade,
até ao momento
em que este amor,
será amor eterno …

José Manuel Brazão

http://eueasminhaspoetas.blogspot.com/



MusicPlaylistRingtones
Create a playlist at MixPod.com

Sem comentários:

Enviar um comentário