segunda-feira, 21 de junho de 2010

Folha do pensamento




Na tua mão
uma folha de árvore;
sentas-te à sua sombra.

Acaricias a folha,
fixas o teu olhar,
corres a vida:
sorris, choras.

Com coisas belas
e sonhos perdidos
nessa corrida pela vida.

Olhas para diante
e vês a sombra de alguém,
mas quem?

Daquele
que segue o teu caminho,
que te avisa e aconselha,
daquele
que não te quer sem destino:
onde estou, para onde vou…

A estrada em que estamos,
leva-te à que procuramos:
a estrada da Vida …
Sorris para mim,
beijas a folha e partes …

José Manuel Brazão


Depois dos poemas "Pombo com ternura e fome" e "Lágrima" este é o poema mais lido!


E quantas vezes nos sentamos sem pensar. A Vida é demasiado bela para nos perdermos com coisas mínimas.

Uma trilogia mais que perfeita.
bj
Eduarda



Às vezes há momentos em que entramos dentro de nós e é quando reconhecemos os caminhos, porventura os rectificamos e constatamos que a grandeza está nas coisas simples. Estará aí o erro (incapacidade)do homem dito moderno.

Um abraço
antonius






MusicPlaylistRingtones
Create a playlist at MixPod.com

Sem comentários:

Enviar um comentário